ADOLESCÊNCIA

Adolescência é uma fase de transição entre a infância e idade adulta caracterizada por intenso crescimento e desenvolvimento físico, afetivo, sexual, intelectual, moral e social que segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) vai dos 10 aos 20 anos.


Na adolescência um dos principais questionamentos é a autodefinição: Quem sou Eu ?


O adolescente é um indivíduo com características e singularidades próprias desse período, que constantemente busca sua identidade e autonomia.


Para isso ele precisa enfrentar três perdas fundamentais:

  1. do corpo infantil
  2. do papel e identidade infantis e
  3. dos pais da infância.

Essas perdas levam o adolescente a se comportar por um longo período de maneira incoerente e imprevisível, rebelde, impulsivo, questionador, opositor, vulnerável, idealista, instável, imitando e se identificando com outros, na busca incessante da própria identidade.


Os adolescentes necessitam pertencer e se sentir aceitos em sua própria turma (grupo social). O desenvolvimento social saudável ocorre a partir do estabelecimento de relacionamentos e intimidade com outros adolescentes.


Trata-se de uma fase de vulnerabilidade e curiosidade que pode levar a comportamentos de risco pelo desejo de experimentar tudo que se apresenta como novo. A ação é o modo mais característico de expressão do adolescente, expondo-os a perigos sem pensar em possíveis consequências.


Na adolescência o exercício da sua sexualidade caracteriza-se por variabilidade de parceiros e práticas sexuais com envolvimento genital precoce, podendo resultar em gravidez indesejada e doenças sexualmente transmissíveis (DST). Nesse período, a família deve ser responsável pela orientação e transmissão de valores e atitudes.


Diante de várias dúvidas comuns nessa fase, muitas vezes os pais se sentem inseguros e incapazes de lidar com seu filho, necessitando do auxílio de um profissional especializado no atendimento do adolescente (hebiatra).





A adolescência inicial é caracterizada por transformações físicas, busca da independência, mudanças no comportamento como, por exemplo, rejeição ao banho, masturbação e formação de grupos do mesmo sexo (“clube do bolinha” e “clube da luluzinha”).


A adolescência média é centrada no exercício da sexualidade, desenvolvimento intelectual, insatisfação com o corpo evidenciada por meio de alterações na aparência (piercing, tatuagem, roupas, cabelo etc) e, afastamento dos pais com maior aproximação ao grupo social (turma).


Na adolescência final pode ocorrer aceitação do “novo” corpo, reaproximação aos pais, formação da identidade adulta, escolha profissional e relacionamento sexual com responsabilidade.